Unhas em Gel – Prós e contras

Normalmente, faço a unha no mínimo uma vez por semana. A falta de tempo (ou a preguiça) de ir a um salão me faz manter aquela mesma cor por dias a fio. Por isso, é um grande martírio quando o esmalte resolve descascar dois dias depois que você pintou-o. Acredito que pior que isso somente uma unha quebrada, especialmente depois de conseguir deixá-la crescer por tanto tempo.

Entretanto, para grande alegria da nação feminina (que tem preguiça de salão como eu) uma nova maneira de deixar suas unhas impecáveis por mais tempo, com esmaltes que duram, milagrosamente, entre 15 a 20 dias, foi lançada. E é disso que iremos falar no post de hoje.

Esse tipo de esmaltação começou nos Estados Unidos e logo virou febre entre as americanas. Muitas brasileiras, que moravam fora ou que estavam viajando pelo hemisfério norte, resolveram experimentar. Então a novidade logo chegou ao Brasil, para a alegria geral da nação.

Vou relatar aqui o processo e depois iremos discutir um pouco sobre os prós e contras do uso desse tratamento.

Passo a passo de como fazer as unhas em gel


Clique para ampliar

Inicialmente, a unha é lixada, retira-se a cutícula e os resíduos de óleo e esmaltes antigos, da mesma forma que acontece com o esmalte comum. O diferencial vem depois. A unha já sofre um pouco de desidratação na hora de tirar o óleo, ou seja, ela fica um pouco danificada. Mas até aí tudo bem, que disse que fazer a unha toda semana, passando diversos produtos, como a nossa querida acetona, faz bem, não é?!

Voltando ao processo, passa-se duas camadas, enfim, do esmalte em gel, certificando-se de retirá-los bem dos cantos, dos dedos e da cutícula, pois ele não sairá.

O gel, como composição diferenciada, demoraria horas para secar, se não fosse uma ajudinha da tecnologia. Ao expor as unhas a raios UV ou LED, o esmalte seca rapidamente, cerca de um minuto para que ele esteja pronto.

Depois de seco, o esmalte dificilmente sai. O costume, para aquelas que aprovaram e usam o esmalte em gel, é ir ao salão de 15 em 15 dias, a fim de fazer a manutenção. O esmalte pode não sair, mas a unha cresce, por isso a tal da manutenção.

Se você quiser tirar o esmalte e passar outro, por exemplo, aí sim são outros quinhentos. Deve-se lixar a unha, na área do esmalte, com uma lixa bem abrasiva. Depois, mergulha-se as unhas em uma substância como acetona ou removedores de esmalte.

Se você, como eu, estava brincando do jogo dos “sete erros” no procedimento relatado, já deve ter achado os contras de se realizar esse tipo de esmaltação. Tudo bem, ficar com esmalte por mais tempo é uma beleza, porém, a qual custo? Não estou falando de custo financeiro, mas de outro bem mais importante: sua saúde.

Vamos ligar os pontos então. É sabido que ficar tostando no sol por muitas horas não faz nada bem. São os raios solares que fazem tão mal a pele, mesmo que ainda tenhamos a querida camada de ozônio (um pouco destruída, mas ela ainda existe) para nos proteger do raio mais perigoso, o tal UV. “Peraí”, você deve ter pensando,” mas esse não é o mesmo que seca em um minuto o tal gel?” Touché, é esse mesmo! Mas é só um minutinho… só que você teria que fazer a manutenção a cada 15 dias. O grande problema da exposição aos raios UV é a acumulação do efeito no organismo. Ele, a cada manutenção, poderia causar efeitos muito prejudiciais, cumulativos, em seu corpo, inclusive o câncer.

Além disso, a unha é destruída nesse processo. Quando você resolver retirar o esmalte, a fim de usar outra cor, ela estará em condições deploráveis. Estudos relatam que além da exposição aos raios UV, alguns esmaltes em gel possuem, também, em sua composição compostos cancerígenos, piorando a situação.

Marcas, tipos e cores de esmalte em gel

Entretanto, acredito que é possível, uma vez ou outra, como em uma viagem longa em que não exista a possibilidade de fazer as unhas no local, fazer o procedimento. Isso vai de cada um, realmente.

Como eu disse anteriormente, espero ver relatos e novas considerações a respeito desse procedimento aqui. Vamos comentar e ver se acharemos outros prós e outros contras!

 

Ex-patricinha, ex-peoa, ex-hippie, sou formada em Letras e apaixonada por moda e maquiagem desde que ganhei meu primeiro batom de moranguinho. Para mim, rosa não é só uma cor, é uma filosofia de vida.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe seu comentário